29 de nov de 2014

Não se pressione tanto

Um dos principais assuntos espíritas é a reforma íntima. O nosso melhoramento é extremamente importante para a ascensão espiritual e vivência daquilo que aprendemos.

Entretanto, para algumas pessoas - não todas, devo salientar - a reforma íntima, ou seja lá o nome que for dado, vira um imenso problema.

Ser espírita não quer dizer que você vai ser perfeito. Você não tem tal obrigação

Ser espírita não quer dizer que você vai ter que se despojar de tudo que sabe que é ruim em dias/semanas. 

A evolução não é algo que acontece rapidamente. Sabemos que temos sentimentos, pensamentos e hábitos nem sempre dignos, mas se você se sentir culpado, apenas tentará bloquear essas emoções, ou viverá se perturbando - mas melhorar, realmente, não.

Temos defeitos e falhas que não serão corrigidos somente nesta encarnação. É necessário entender isso para não cairmos na ilusão de que a perfeição é possível no atual estágio em que nos encontramos. 

A culpa, portanto, é sempre um fator que reprime. Apenas atrapalha o seu despertar espiritual. Não se culpe!

A vida é constituída de ciclos. Passamos por diversas fases. Estamos nos desanimalizando, mas guardamos resquício de vícios e padrões de ações que não se discutem em nenhuma religião.

Devemos amadurecer para discutir e refletir seriamente sobre nós mesmos, sem preconceito ou censura. 

Se censurar é negar a si mesmo o direito de ser a individualidade única criada por Deus que você é. Não se impeça de ser você mesmo.
______________________________________________________________________

O À Luz da Seara já está há mais de um ano no ar! Agradeço a todos que se dispuseram a ler os textos lançados neste período.

O motivo central do blog continuará norteando as matérias semanais: tentar esclarecer questões importantes e úteis da espiritualidade, debatendo aquilo que está além do sensorial.

Em recesso até 7 de janeiro,  fique à vontade para conferir os mais de 130 textos publicados.

Um bom Natal e ano novo a todos. Até 2015!

Ser espírita

Arrogância no meio espírita

Nenhum comentário:

Postar um comentário