8 de fev de 2016

Amplie sua mente: A mudança é uma questão de inteligência! Não se contente com a inferioridade

Das cerca de sete bilhões de pessoas encarnadas no mundo atualmente, provavelmente a maioria vive de um jeito muitíssimo parecido, pelo menos espiritualmente falando. Interesses, objetivos, prioridades, sentimentos... Bastante coisa em comum.

É como se estivéssemos todos em uma faixa padrão. Essa faixa, infelizmente, não é algo da qual devamos nos orgulhar. Na verdade, é uma faixa ainda tão mesquinha que precisamos realmente nos interrogar se estamos tendo sequer consciência dela - ou melhor, se estamos tendo consciência real de nós mesmos.

Quando culpamos os outros - os espíritos, as pessoas, Deus - pelos problemas que, em realidade, foram criações de nossa autoria, demonstramos que não temos consciência de nós mesmos. Preferimos a ilusão de transferir a outro departamento as responsabilidades que não conseguimos arcar.

Mas não para por aí, esse é apenas um exemplo. Se você analisa a si mesmo friamente e disposto a fazer isso sem máscaras, vai encontrar uma gama de erros, problemas, conflitos, verdadeiros desastres íntimos.

Essa consciência real de si mesmo vai ofertar isso. Péssimo? A um primeiro olhar, sim, péssimo, pois estamos tomando ciência de como somos inferiores. Mas vendo de um jeito ampliado, não é nem um pouco ruim. É a única maneira de mudarmos.

Se você se reconhece portador de tantos e tantos defeitos, por exemplo, e não deseja melhorar em nada, absolutamente nada, nem nos aspectos mais simples, você é cego - e mau. Imagino que você não queira ser ou continuar sendo nem cego, nem mau. Então por que não mudar?

Por que continuar do mesmo jeito e não se esforçar para ser melhor? Tente responder a esta pergunta. Por quê?


Eu nasci assim, eu sou assim, eu não vou mudar... Podem ser as respostas dos mais persistentes. Enquanto haver tal mentalidade, sim, você não vai mudar. Vai persistir nos mesmos erros até estar tão cansado deles que o ''eu sou assim não vou mudar'' se transformará em ''eu sou assim, preciso mudar''. E geralmente é a dor quem se encarrega disso.


A Terra vive um momento difícil. Isso é mais visível no dimensão espiritual/astral, porém já se faz plenamente observável em nosso mundo físico. E a tendência é que a situação se complique mais por aqui: o ápice da crise para, posteriormente, a regeneração do planeta. 

Os tempos são chegados. Estamos vivendo o bíblico juízo final, que não é o prelúdio do fim do mundo, não! É um momento sublime da história da Terra e que marcará quem poderá permanecer e quem será expulso para um mundo inferior. 

Por isso, o máximo esforço para se melhorar é uma questão de inteligência. Como já ouvi um espírito dizer, ser bom hoje é sinônimo de inteligência. Infelizmente, a maioria não compreende esse pensamento e prefere continuar nos erros.

Mas você já está apto para compreender e aceitar isso. Não ignore a realidade espiritual que o cerca: mude. Não seja mais um. Seja você mesmo. É preciso coragem para mudar, para ser honesto com os seus princípios e com a própria consciência. Contudo, vale a pena. Acredite nisso: vale a pena ser melhor. Mude hoje e mude agora.






Nenhum comentário:

Postar um comentário