1 de ago de 2014

Os ídolos e a mídia de massa: como eles são prejudiciais a você

Hoje, com as mídias de massa, existem figuras tão populares quanto possamos imaginar. Antes e durante a Copa, a emissora de televisão aberta Rede Globo tomou o cuidado de manter os jogadores, principalmente o camisa 10, em imagens e menções de quase todos os programas. 

A imagem de ''heróis'' é importante para a televisão. Assim, quando se fala deles, o expectador logo prende a atenção. Fora o marketing, as propagandas constantes que usam e reforçam ainda mais tais ilusões.

Precisamos entender que não existe ninguém superior a ninguém. O fulano que é ator, o fulano que é atleta, a fulana que é modelo, o fulano que é cantor: nenhum ser humano tem mais valor ou importância que o outro.

Infelizmente, a juventude contemporânea idolatra demais. Segue e opina de acordo com aquilo que os famosos prediletos dizem e pensam, fazem as coisas que a mídia de massa impõe, sutilmente, através desses famosos. 

E o pior, na minha opinião: vivem como se os méritos e sucessos destes ídolos fossem os seus; se a personalidade idolatrada fracassar, sentem-se também fracassados. Acompanham com imenso interesse as revistas e sites que detalham suas vidas, e esquecem de si próprios, do que estão fazendo, preocupados demasiadamente com quem é tão mortal quanto eu e você.

Se os controladores da massa querem que você considere o prazer como a finalidade da vida, o dinheiro e os bens materiais como o objetivo principal, então eles mostrarão novelas com personagens assim, cantores de funk ostentação e sertanejo universitário e, claro, farão com que o discordar de tais ideias pareça preconceito.

Não é preconceito avaliar a indústria artística popular de massa atual como algo degradante. Isso é opinião. Preconceito é avaliar algo sem reflexão, sem julgamento.

Portanto, preconceito é gostar de mensagens tão baixas, que chegam até às menores crianças e perturbam a todas as faixas etárias, sem fazer a devida reflexão. 

NÃO ACEITE O QUE QUEREM IMPOR A VOCÊ, REFLITA E DISCIRNA SEMPRE

Os méritos que você deve gozar são aqueles feitos por você, não por uma personalidade famosa. O fracasso a decepcioná-lo, e o fracasso também é uma experiência necessária da vida, é o cometido por você, não por fulano. 

Refletir e discernir são os melhores verbos que podemos mencionar quando tratamos da mídia de massa, que está presente no nosso dia a dia não apenas no rádio e na televisão, longe disso: está nas lojas, no supermercado, na rua, no seu trabalho, na sua Universidade. 

Lembre-se: você é uma consciência, filha do Criador, e, como criada a sua imagem e semelhança, também é Deus. Decida por si próprio, pense por si próprio a aja por si mesmo. Liberte-se dos grilhões externos, além dos inúmeros internos, que o perturbam. 

O caminhar da existência terrena, as maneiras e os objetivos, enfim, a vida, só cabe a você mesmo. Por isso a necessidade tão grande de ter confiança em si próprio, fé em Deus e a certeza do que se está fazendo, mesmo quando os outros o julgam errado, estranho ou diferente. 

A cada um segundo suas obras, disse Jesus. E a cada consciência segundo os seus esforços e trabalhos para ser livre e feliz no Grande Todo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário