3 de mai de 2014

Ser espírita


O que significa ser espírita para você?


Conhecer a Doutrina dos Espíritos, seus ensinamentos e consolos inestimáveis, oferecem a quem segui-los o caráter de poder se melhorar (a reforma íntima). Isso é ser espírita, a busca incansável pela caridade pura, a indulgência, a dominância do espírito sobre a matéria.

Com o conhecimento, vem a responsabilidade. Não é incomum notar espíritas que mais se preocupam em dizer ''o que não é Espiritismo'' do que em trabalhar pelo mesmo, como fez seu codificador e tantos outros médiuns.

Há certa tendência de querer ''ser dono dos espíritos'' quando não aceitamos outras religiões espiritualistas, com metodologias diferentes do Espiritismo. Não vivemos em um mundo em que apenas uma doutrina e uma maneira de proceder servem.

E por isso Deus, em sua infinita misericórdia, enviou diferentes mensageiros para originarem diferentes crédulos, variando a intelectualidade e moralidade de cada um.

Citando Léon Denis, "a verdade assemelha-se às gotas de chuva que tremem na extremidade de um ramo; enquanto ali estão suspensas, brilham como diamantes puros no esplendor do dia; quando tocam o chão, misturam-se com todas as impurezas. Tudo o que nos chega do Alto corrompe-se ao contato com a terra; até o íntimo do santuário o homem levou suas paixões; as suas concupiscências, as suas misérias morais. Assim em cada religião o erro, fruto da terra, mistura-se à verdade que é o bem dos céus''.

A introdução deste texto poderia ser também a conclusão, pois cabe a nós escolhermos a verticalidade ou a horizontalidade, que é igualmente a incapacidade de compreender elementos abrangentes - como a própria verdade. Relativa e abrangente.

O maior exemplo que temos é Jesus. Portanto, sejamos espíritas cultivando o ensinamento primeiro do Mestre: o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário