8 de nov de 2015

Você não é corpo, você é mente

Muitas pessoas, mais materializadas do que espiritualizadas, sempre se associam ao corpo. O Espiritismo, tirando o véu entre encarnados e desencarnados, entre o real e o ilusório, conduz a Humanidade ao autoconhecimento. Conhecer a si próprio é entender, antes de tudo, que você não é um corpo, é algo muito mais complexo e aprimorado do que isso.

Parta do princípio de que sua idade consiste em milênios. Alguns milênios somente na forma humana. Suas encarnações foram múltiplas, essa não é a primeira e provavelmente não vai ser a última. Essas breves explicações mostram que o corpo do homem atual é mais um dos que ele já teve e suscitam a questão: o que é o homem?

Você é o que pensa. Sua mente, sua consciência, que se desenvolve a cada encarnação na medida do seu esforço, comanda todo o resto, isto é, seu perispírito (o ''corpo'' do espírito) e, logo, o corpo físico. Penso que, intrinsecamente, não somos matéria. Entretanto, seguindo o parâmetro da relatividade da verdade, somos semi-materiais pelo nosso perispírito (produto da mente) ainda ser grosseiro - material.

O cérebro não é a mente, mas a correspondência física desta última. Por isso, os neurologistas têm dificuldade para entender puramente o pensamento. No livro Os Mensageiros, André Luiz enxerga, na cabeça de um homem, algo brilhante. Era a mente. Esta é a única passagem que eu conheço sobre a forma da mente, sua natureza mais concreta, e promoveu-me diversas meditações.

São algumas reflexões minhas. Sinta-se à vontade para comentar, se considerar necessário.

[Postado originalmente em 13/11/13 e repostado em 08/11/15.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário