30 de out de 2015

A cada um segundo suas obras, disse Jesus

O que você espera do mundo, de Deus? É normal fazermos pedidos em orações. Recebemos, porém, aquilo que merecemos. A própria ajuda espiritual é dada segundo o mérito de cada um. Logo, faço outra pergunta: o que você faz para ser ajudado? Ajuda também?

Em um dos primeiros posts deste blog, escrevi o seguinte texto: ''Fazer o bem sem expectativas espirituais''. Quero recolocar que o bem e a caridade não devem ser praticados com a intenção de termos conquistas espirituais. Mas o homem que não faz nada além de para si próprio não pode cobrar ''dos céus'' tanta ajuda. Quem não compreende não pode cobrar compreensão. Por isso, mais vale compreender do que ser compreendido.

Jesus disse: ''Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras.'' Filho do homem é o próprio Jesus, nosso guia. Nesta passagem, nada mais do que a lei da causa e efeito está evidenciada. A salvação não depende da fé, mas das obras da fé. Com esta afirmação, Allan Kardec modificou o lema ''fora da Igreja não há salvação'' para ''fora da caridade não há salvação''.

Recebemos e receberemos, portanto, de acordo com o que fazemos. O mal, recebe o mal. O bem, por sua vez, tem o merecimento do bem. Isso independe de qualquer coisa: é Lei e nada altera. 

O ócio, por sua vez, jamais resultará em paraíso, pois seria ir contra a infinita sabedoria e justiça de Deus. E, não esqueçamos, não fazer o bem já é faz um mal. Teremos, em todos os momentos da vida, o resultado de nossas obras seculares.

[Texto original publicado em 14/11/13 e atualizado em 30/10/15.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário