15 de nov de 2013

O acaso não existe para o bom observador

Imagine se a sua vida inteira fosse ao acaso. Os pais, a cidade, o irmão, os filhos. Aliás, a Ciência admite uma incrível série de ''coincidências'' para que o Universo exista proporcionando a vida. Contudo, isso não existe. Nem a sorte, tão pouco o azar. Tudo obedece a uma ordem muito superior à mentalidade humana: Deus. E todo o contexto em que vivemos nos é adequado, dos menores aos maiores detalhes.

Não é à toa que as pessoas entram ou saem de nossas vidas, que tal ou tal aconteceu a você. Não, em cada momento da vida temos a Sabedoria de Deus conduzindo o nosso destino para que aproveitemos com o livre-arbítrio. Steve Jobs - sim, o ''gênio criativo'' da Apple - disse uma vez, em discurso:

''Você não consegue ligar os pontos olhando pra frente; você só consegue ligá-los olhando pra trás. Então você tem que confiar que os pontos se ligarão algum dia no futuro. Você tem que confiar em algo – seu instinto, destino, vida, carma, o que for. Esta abordagem nunca me desapontou, e fez toda diferença na minha vida.''

Ligar os pontos é enxergar, ao final, que aquele delimitado fim só existiu por segmentos que se interligaram. Por isso podemos dizer que, para um bom observador, atento a lógica e harmonia da vida, individual e coletivamente, o acaso não existe. Reconhece-se que aleatoriedade nenhuma é racional, tão pouco conduz algo. As nossas provas e expiações, os ''problemas'' que somos diariamente compelidos a resolver, também não estão em nossas mãos ao acaso. Por isso, a rebeldia é um veneno. Aproveite alguns minutos do seu dia para refletir sobre sua vida, verá que realmente nada é por acaso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário