13 de jun de 2015

Ou você vence o mundo, ou o mundo vence você

''Se o mundo vos odeia, sabei que, antes de vós, odiou a mim. Se fôsseis do mundo, ele vos amaria como se pertencêsseis a ele. Entretanto, não sois propriedade do mundo; mas Eu vos escolhi e vos libertei do mundo; por essa razão, o mundo vos odeia.''

A citação bíblica acima, feita por Jesus e nos deixada através de João, resume e baseia este presente texto do À Luz da Seara. Tudo aqui deverá ser levado em consideração no contexto da valiosa mensagem.

O que Jesus quis dizer com o ódio do mundo por ele? 

Poucos o compreenderam àquela época. Poucos aproveitaram a chance de ouvi-lo. Muitos renegaram os seus ensinamentos, muitos o tinham como falso. E mesmo aqueles que se dispuseram a segui-lo, muitos corromperam todo o legado de suas palavras. Definitivamente, o mundo não estava apto para abandonar a mediocridade e segui-lo. Não estava e não está, pelo menos por enquanto.

Ser amado pelo mundo, se fosse do mundo... aqui, o Mestre afirma algo que a História apenas confirma e reconfirma: os inovadores, os desbravadores, os que estiveram à frente do seu tempo, sempre foram desprezados e até ignorados ou torturados. Imaginemos, então, o caso dos cristãos de fato (não cristãos no sentido religioso, ideológico, ritualístico e romano). Estes cristãos foram perseguidos e odiados no sentido mais literal possível - pesquise como foram mortos os apóstolos, por exemplo.

Se libertar do mundo significa, consequentemente, ser odiado, porque ir contra à maioria fere a maioria. O ódio não precisa ser enfático e brutal, mas ele existe quando há a discriminação agressiva daqueles que não andam no padrão. Basta para fazer algum estrago.

Até então, muito falamos do mundo. E que devemos entender com tal termo? Os costumes atávicos e indissolúveis da humanidade, repetidos geração após geração? Talvez. Não me arrisco a dar um conceito determinado, mas acho que, no íntimo, compreendemos bem o que Jesus quis dizer (mesmo com a dificuldade de adaptação da linguagem e traduções).

Vencer o mundo é seguir a consciência - preferir estar em paz com Deus do que em dia com a sociedade, Observação: não que estar em dia com a sociedade seja antônimo de estar em paz com Deus, mas em muitíssimas situações isso acontece.

Nos falta força moral. Somos fracos para o mal. Provavelmente por isso o ''Pai Nosso'' diz ''livrai-nos do mal''... livrai-nos porque somos fracos diante dele. 

Se libertar do mal que habita em nós, para, assim, vencermos o mundo, pois aquele que se mostra inabalável em sua fé e moralidade, consegue superar os obstáculos, desafios e as provas do mundo - qual melhor roteiro poderia nos ter deixado o Cristo? Vençamos a nós mesmos, todos os dias, e o mundo será um fardo leve e jugo suave.




Nenhum comentário:

Postar um comentário