5 de set de 2014

A missão do Espiritismo

''Sim, vós todos, homens de boa-fé, que tendes consciência de vossa inferioridade, ao contemplar no infinito os mundos espaciais, parti em cruzada contra a injustiça e a iniquidade. Ide e aniquilai o culto do bezerro de ouro, que dia a dia mais se expande. Ide, que Deus vos conduz! Homens simples e ignorantes, vossas línguas se soltarão, e falareis como nenhum orador sabe falar. Ide e pregai, que as populações atentas receberão com alegria as vossas palavras de consolação, de fraternidade, de esperança e de paz. 

 Que importam as ciladas que armarem no vosso caminho? Somente os lobos caem nas armadilhas de lobos, pois o pastor saberá defender as suas ovelhas contra os carrascos imoladores.''

O Evangelho Segundo o Espiritismo. 

Desde a Codificação de Allan Kardec, passou-se mais de um século e meio. Neste tempo, o Espiritismo consolidou-se como uma importante e influente religião brasileira. Hoje, milhares de centros espíritas divulgam os ideais da Doutrina Espírita.

Contudo, o caminho não é de flores, mas de incessante trabalho. O próprio Codificador foi alertado pelos Espíritos que precisaria sacrificar o repouso de sua vida em prol da Codificação.

Mas, afinal, qual é a missão do Espiritismo?

Devemos entender que, sobretudo, como toda religião, o Espiritismo nos aproxima de Deus. Deus não está na Igreja, no Centro, na Mesquita... Não, Deus está dentro de nós. 

O que as religiões enviadas pelo Mestre fazem é nos auxiliar a encontrar Deus. E isso acontece através do despertar da consciência.

O despertar da consciência é a real missão do Espiritismo. Neste despertar contém a reforma íntima, processo inadiável, e o desvendar do mundo espiritual - que é a verdadeira vida, nos mostrando a transitoriedade e a efemeridade da vida carnal.

''Disse, pois Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerem na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.'' João 8:32.

Os espíritas que realmente querem colaborar com o Espiritismo não devem se preocupar em combater outras religiões espiritualistas, em avaliar livros como doutrinários ou antidoutrinários, como se estivéssemos na Inquisição. 

O que é absurdo a Verdade se encarrega de demonstrar como absurdo, mas aquilo que não conhecemos não deve ser confundido como mentira ou bobagem simplesmente porque não conhecemos.

''Para bem conhecer uma coisa é preciso tudo ver, tudo aprofundar, comparar todas as opiniões, ouvir os prós e os contras.'' Allan Kardec, Revista Espírita de setembro de 1866.

Que Jesus e seus espíritos abnegados nos amparem para que sejamos bons e fiéis espíritas, ou seja, para que nos dediquemos a Doutrina Consoladora em sua forma mais cristã e profunda, buscando sempre a Verdade, sem preconceito ou tolices.

Nenhum comentário:

Postar um comentário