17 de nov de 2013

Rancor e mágoas

Neste post, tratarei de um assunto que atrapalha a vida de muitas pessoas, da minha à sua, talvez: o rancor e mágoas que guardamos em nosso íntimo, principalmente quando os outros nos falam algo ofensivo.

Jesus, no momento de sua crucificação, pediu ao Pai que perdoasse aqueles espíritos: eles não sabiam o que faziam. Na escola, faculdade, trabalho ou mesmo em família e amigos, nos deparamos com pessoas que ainda falam com animalidade. Não pensam antes de ofender ou se aquilo vai magoar. Essa agressividade tem um preço próprio.

Nós, seguidores de Cristo, temos que nos inspirar no Mestre e pedirmos a Deus que perdoe as ofensas, sem guardarmos mágoas e rancores. É um estágio, numa hora esta pessoa também vai perceber o erro e evoluir. Se você não é assim, pode ter sido em outra encarnação. A compreensão é um remédio para alma!

O perdão das ofensas e outras agressões é muito importante para a sua evolução espiritual. O espírito rancoroso se atrasa em demasia, nega a si a chance de crescer, pois só podemos nos aproximar de Deus livre de coisas mesquinhas. Por isso, a vigilância para as ''mágoas'' se faz necessária. Quando você se encontrar abalado por esse tipo de situação, reze. Peça ao seu espírito protetor para ajudá-lo, com fé seu pedido não ficará sem resposta.

Trecho da oração Pai Nosso: ''perdoai as nossas ofensas/assim como nós perdoamos/a quem nos tem ofendido''. Perdoemos de coração, como a oração, não de lábios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário