21 de nov de 2013

Pornografia: a verdade sob o incentivo

Eu não tenho outro jeito de começar a falar sobre pornografia senão solicitando a leitura de ''Influências: o meio e você''.  O acesso começa em muitos casos durante a infância. Aos 10 anos, pelo celular, na escola a pornografia já é comum. Sem contar casos em que isso acontece antes, aos 8...

A internet e a televisão facilitam e promovem a pornografia. Vestem-na como coisa natural e saudável, estimulando para crianças e adolescentes. O programa ''Amor e Sexo'', da Rede Globo, é visto por quantas crianças? Outro exemplo:  o canal ''Sex Zone'', pela operadora SKY, está a 2 canais da TV Cultura, que tem diversos programas voltados ao público infantil. Eu sei que esses canais são bloqueados, mas o contato já começa pelo nome, descrição, interesse em buscar na internet... 

A pornografia está aí, sem restrições, sem limites e imergida na vida de muitas pessoas. Principalmente no sexo masculino. No Reino Unido, foram fazer uma pesquisa com homens que tinham visto pornografia e os que não tinham. Não fizeram, porque não encontraram os segundos. 

Tanta aceitação, tanta promoção e pouco conhecimento. Os homens não veem o que estão fazendo. Confesso, sem me considerar certo, que nem faço comentários contra quando vejo pessoas falando sobre vídeos pornográficos. Não por vergonha, terão minha opinião se perguntarem. É que, se não entenderam ainda, não me vejo capaz de fazer entenderem. 

O homem que com frequência visita sites pornográficos, atrai espíritos perversos e doentes. A mentalização descontrolada do ato sexual entra na mesma sintonia deles, na busca incessante por um prazer animalizado. Eu já vi alguns desses espíritos. Um era apenas uma sombra rastejante, o outro não possuía uma aparência descritível. Apenas posso afirmar que era mentalmente doente. Aí está o que a sociedade tanto incentiva. Uma obsessão. Outra confissão: só comecei a entender a realidade por trás desta prática pelo próprio conhecimento prático. Quantos outros só a consideram normal e saudável pelo estímulo das pessoas e das mídias? 

A pornografia é um mal. Um mal ao espírito, um mal ao coletivo. Não sei quando vão descobrir, e não quero temer os possíveis avanços que terá. Sim, pois é essa geração recente que está crescendo desde os 8 anos com sexo explicito. E é essa geração que está crescendo com a ''crise da moral'', isto é, criticar toda e qualquer intenção moral, justificando apenas a liberdade. 

Somente a educação moral - não a de dogmas e leis religiosas inúteis - e o trabalho de consciência mudarão esta realidade viciosa. Então, um novo rumo deverá ser tomado para a reconstrução dos costumes humanos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário