25 de nov de 2013

Níveis conscienciais

A partir do momento em que o homem está apto para ser consciente de si mesmo, os estados que se passam são variados. As plantas só têm sensações. Nem dor, tão pouco consciência. Certo despertamento ocorre no mundo animal, em que há dor, necessidades etc. Analisemos os principais estados que o homem passa, com fonte no livro Médiuns e Mediunidades.

Consciência de sono: Há uma total ausência de idealismo e as atividades do ser estão reduzidas praticamente aos automatismos de natureza fisiológica: manifestações instintivas, respiração, assimilação sem um real conhecimento das ocorrências. O indivíduo dorme, come, procria, ausente dos procedimentos da lógica, da razão. Estado de sono sem sonhos.

Com o progresso propiciado pelas reencarnações, o homem passa a um segundo estágio, intermediário: consciência em despertamento, com sonhos: surgem as primeiras expressões de idealismo, de interesse, de luta para a aquisição de valores imediatos, considerados indispensáveis à sobrevivência no labor cotidiano. Há tímido alargamento de horizontes, que permite vislumbrar o prazer além da sensação, a comodidade, os sinais primeiros da beleza, da arte, do conhecimento, da fé.

Consciência desperta ou de identificação: o homem começa a observar a si mesmo e ao seu próximo, ampliando o grau de relacionamento social e emocional, aspirando pelos ideais de engradecimento humano, lutando com lucidez pela ampliação dos valores éticos, descobrindo metas além do imediatismo automatista e avançando com entusiamo na defesa dos seus valores de enobrecimento.
Essa identificação possibilita uma revolução da consciência, a fim de que possa voltar-se para a interiorização, para a percepção subjetiva da realidade. 

Consciência objetiva, ou cósmica: resultado do progresso da consciência em despertamento. É o estágio mais elevado, faculta um absoluto controle das funções orgânicas e propicia o êxtase (catalepsia consciente) que enseja a libertação dos limites humanos com penetração tranquila no cosmo. Exemplos de pessoas que chegaram a este nível: Francisco de Assis, Teresa de Ávila, Edgar Cayce, Gandhi. Sob outras condições de concentração: da Vinci, Pascal, Newton, Einstein... aqueles que esqueceram de si mesmos durante suas pesquisas e observações.

O homem que está em um nível pode transitar momentaneamente por outro, mas ficando onde sua aquisição é correspondida. A conquista dos níveis de consciência é feita passo a passo, com esforço e dedicação. Recuos e paradas são normais, até que o treinamento se incorpore aos hábitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário