31 de dez de 2015

Que em 2016 não esqueçamos da espiritualidade

Como todos os anos acontece, ao chegar o término de um, refletimos sobre as coisas que aconteceram, geralmente fazendo planos para o próximo. Alguns, otimistas. Outros, pessimistas. Espiritualmente e materialmente, contudo, sempre possuímos objetivos. Então, o que esperar do ano que chega?

Quando temos um dia ruim, é possível deitar e dormir, acordando com a chance de ser tudo diferente; um novo dia. Paralelamente é o ano novo, pois precisamos destes ''ciclos'': dia novo, mês novo, ano novo...

Em 2015, você, ser espiritual, viveu diversas experiências (infelizmente, pode não ter sequer noção de quantas) e aprendeu (sim!) coisas novas para o seu adiantamento. 

Também passou por provas e expiações, como certamente antes, e estas mesmas coisas devem continuar acontecendo no próximo ano. A diferença está em você mesmo. Diferente do que  antes - cada um se muda na medida que se esforça -, você começará um novo ano, apto a novas experiências, pois não é exatamente o mesmo de 2014.

Em 2016, aproveite para fazer diferente aquilo que julga necessário (uma espécie de versão ampliada do exercício de Santo Agostinho). Não tenha medo de mudar! Entretanto, tais mudanças não devem ser feitas por convencionalismo. Ouça à consciência, ela não falha. 

Reforme-se para o porvir. Não contam apenas as limpezas físicas, faça uma limpeza mental e sentimental, renovando os pensamentos. Além disso, tenhamos perseverança nos objetivos e nas metas. Difíceis ou fáceis, estamos aqui para conquistar e vencer. Vencemos e conquistamos com o adiantamento moral e intelectual, ambos andando juntos, sem esquecermos jamais da caridade cristã, que não precisa abarcar o mundo, pode começar dentro da própria casa.

Continuar se renovando sempre, disposto a aprender, esforçando-se pacienciosamente, sem cair na estagnação. Mude o passo e o ritmo da vida se quer coisas diferentes em 2016. As mudanças não começam por fora, elas começam no íntimo, na disposição, no esforço e na perseverança.

Agite positivamente sua vida, seu novo ano tem tudo para ser muito produtivo, basta você querer. Depende exclusivamente de nós o sucesso ou o fracasso. Não adianta terceirizar a culpa. Não adianta reclamar que nada mudou se você continua fazendo as mesmas coisas e cometendo os mesmos erros.

Esperemos que 2016 encerre o que precisa ser encerrado e renove o que precisa ser renovado. Que seja um ano de progresso para a consciência humana, como todos os outros, pois são tempos finais no mundo de provas. A regeneração do planeta se aproxima e, com ela, a espiritualidade de cada um de nós precisa estar ativa, responsável e equilibrada. 

Equilíbrio mental, emocional, energético e físico - é isso que eu espero para todos nós neste ano. Um feliz ano novo!

OBS.: Os posts semanais do À Luz da Seara retornam em fevereiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário